Ampliação do Uso da Metodologia MCT no Estudo de Solos Tropicais para Pavimentação

AMPLIAÇÃO DO USO DA METODOLOGIA MCT NO ESTUDO DE SOLOS TROPICAIS PARA PAVIMENTAÇÃO

28ª REUNIÃO ANUAL DE PAVIMENTAÇÃO

BELO HORIZONTE – 29 DE AGOSTO A 2 DE SETEMBRO DE 1994

Job Shuji Nogami

Douglas Fadul Villibor

Apresentam-se, inicialmente, as principais deficiências dos procedimentos para os estudos geotécnicos de solos destinados à pavimentação, baseados nos índices tradicionais (granulometria, limite de liquidez e índice de plasticidade) e no CBR (ou ISC), face às peculiaridades ambientais dos trópicos úmidos e dos solos neles desenvolvidos. Em seguida apresenta-se os fundamentos da metodologia MCT para o mesmo objetivo, bem como as suas vantagens e desvantagens em relação aos procedimentos tradicionais. Das vantagens destacam-se sobretudo a possibilidade de melhor hierarquizar os solos para uso em pavimentação e das desvantagens, a aparente complexidade e ineditismo do procedimento utilizado, que geralmente dificulta e onera a sua implantação. Apresenta-se finalmente, um novo procedimento expedito, visual-táctil que permite obter a baixo custo os grupos da classificação MCT, podendo competir com vantagem com os procedimentos tradicionais que lamentavelmente não podem ser usados satisfatoriamente nas regiões tropicais.

Continue lendo…………

Faça o download: AMPLIAÇÃO DO USO DA METODOLOGIA MCT

 

Participe, faça um comentário

  • +Lidos
  • Últimos
  • +Comentados
  • Tags
  • Assine