Ensaios de Infiltrabilidade e Permeabilidade

a] Infiltrabilidade

O ensaio é realizado em corpos de prova obtidos logo após a compactação, ou em corpos de prova secos ao ar, ou seja, em condições de baixíssimo grau de saturação. O corpo de prova absorve a água por meio de uma placa porosa ligada a um tubo de vidro graduado, disposto horizontalmente, cheio de água. Os volumes de água absorvidos pelo corpo de prova q [cm3], obtidos por meio da medida do deslocamento do menisco de água no tubo, são lançados em gráficos,em função de t½ (t em minutos). Da parte retilínea da curva obtém-se o coeficiente de sorção s, pela fórmula:
onde:

 

 

Sp=área da seção do corpo de prova [cm2].
Este valor é utilizado para avaliar o efeito da penetração da água na camada compactada, pela sua superfície, na construção e após sua cobertura pelas camadas betuminosas.
O mesmo dispositivo e procedimento podem ser utilizados para determinar o coeficiente de sorção da água, após a secagem do corpo de prova e, também, a velocidade de deslocamento da frente de umidade.
No caso de corpos de prova secos ao ar, essa velocidade pode ser calculada com base em determinações diretas (vide figura).

Foto ilustrativa da montagem e croqui do ensaio.

b] Permeabilidade
O valor aproximado do coeficiente de permeabilidade à água k, é obtido utilizando-se corpos de prova que foram “saturados” pelo ensaio de infiltrabilidade, submetidos a carga hidrostática variável e com sobrecarga; esse procedimento é similar ao do ensaio tradicional. (vide figura).

Fotos ilustrativas da montagem e croqui do ensaio.

Participe, faça um comentário

  • +Lidos
  • Últimos
  • +Comentados
  • Tags
  • Assine